“Autoconhecimento melhora sua performance”

         Autoconhecimento melhora sua performance 

Autoconhecimento é a base da auto liderança. Auto liderança é a base de uma performance de excelência.

Se você não conhece bem o funcionamento de um barco não terá condições de conduzi-lo ao destino desejado enfrentado diferentes condições. Não saberá maneja-lo em alto mar com ventos fortes e neblina, porque ficará desorientado. Terá que mantê-lo apenas em curtos percursos e sob condições favoráveis.

É o que acontece conosco quando desconhecemos nosso interior, e portanto não sabemos entendê-lo e maneja-lo.

Não tendo controle sobre nossa mente, não identificando nossas emoções, desconhecendo nossas potencialidades e fragilidades, pouco percebendo o que nos faz bem e o que nos faz mal, ficamos limitados para determinados desafios e para a complexidade relacional do mundo atual.

Não basta adquirir conhecimentos, é fundamental desenvolver autoconhecimento, se você quiser ir mais além. A performance realmente é colocada á prova em situações de desafio, quando não apenas sua expertise é testada, mas também quando seu controle mental e emocional é pressionado.

Existem muitas situações de divergências e conflitos nas quais será seu autoconhecimento e capacidade de administrar suas emoções, que definirá o resultado, não seu conhecimento formal.

A pergunta a ser feita por cada um de nós é o quanto estamos investindo no contato interior para expandir a consciência de si mesmo. Para alguns esse é um grande desafio, porque existe uma forte tendência a colocarmos a maior importância no exterior.

Se esse é o seu caso, pense em rever sua posição, porque o mundo atual exige, cada vez mais, pessoas com alto conhecimento e liderança de suas próprias mentes e emoções.

Por exemplo, uma liderança que produza crescimento e transformação em seus liderados dificilmente vira de alguém que não tenha liderança sobre si mesmo.

Comportamentos automatizados e autoconhecimento estão em total oposição.

Como começar? Pensando sobre o tema, parando e sentindo a si mesmo, percebendo o movimento de sua respiração, observando seus pensamentos. Soltando o celular e o computador, fazendo silêncio por alguns minutos e simplesmente praticando “pausas”.

Berenice Kuenerz